Acesse nosso portal
   

shutterstock_139569299.jpgestudos

 

Os últimos períodos do curso superior provocam uma mistura de emoções. Dá aquela satisfação incontida por estar quase no fim e ter conseguido. Ao mesmo tempo, vem a vontade de prolongar as boas experiências, as amizades. Por outro lado, tem uma insegurança por entrar no concorrido mercado de trabalho que sempre procura profissionais diversificados.

Para quem sonha em continuar os estudos, surge uma nova questão: vale a pena ter dois diplomas?

Vale! É um investimento de tempo e dinheiro. Mas, com organização e planejamento, é possível fazer uma boa escolha, transformar seu currículo e aproveitar ao máximo as vantagens que ter duas graduações oferecem.

Vamos ver o que é necessário para transformar um novo curso em oportunidades no mercado?

Primeiros passos… pela segunda vez!

Empregado ou não, ao concluir o Ensino Superior, você deve ter planejado o que gostaria de estar fazendo em cinco, dez anos. Se nunca parou para pensar nisso, é bom começar. Uma segunda graduação tem ainda mais elementos a serem levados em conta.

Ter dois diplomas vale a pena, ainda mais se os cursos forem complementares. Por exemplo: se você estudou Administração, fazer um curso de Ciências Contábeis, Gestão Comercial ou Tecnologia em Logística pode deixá-lo à frente na procura por uma colocação profissional.

Vale lembrar que o estudante ainda pode eliminar matérias em muitos cursos da mesma área, principalmente quando escolhe a mesma instituição de ensino superior. É uma economia de tempo e dinheiro.

Na Unit, ele ainda conta com um grande benefício: os egressos que concluíram a graduação presencial, à distância e pós-graduação no  Grupo Tiradentes (Unit/SE, Unit/AL, Facipe, Faculdade São Luís de França) ou mesmo alunos portadores de diploma de outras instituições de ensino superior têm 20% de desconto em todas as mensalidades da segunda graduação (desde que as mensalidades estejam em dia).

Pesquisar sempre

Já decidiu pela segunda graduação? É importante colocar tudo no papel. Para começar, procure bibliografias e converse com professores e profissionais da área em que você cursou a primeira graduação e da área em que gostaria de ingressar. Pergunte sobre o mercado, oportunidades e qual o perfil de profissional valorizado nessa carreira.

Transforme essas conversas em checklists e compare exigências do mercado, suas aptidões e as características que gostaria de desenvolver em uma nova formação. A partir daí, avalie o curso mais adequado ao seu perfil.

Antes de escolher, entretanto, confira as disciplinas e ementas do curso. Certifique-se de que elas realmente serão úteis à sua carreira e que seu currículo ganhará um upgrade.

Extrair mais da academia

Durante a primeira formação, nem sempre é possível aproveitar a estrutura oferecida pela universidade, seja por questões financeiras, estágios, provas ou trabalhos. Em uma segunda graduação, mesmo EaD, o estudante tem visão mais objetiva e consegue aproveitar melhor a academia, selecionando aquelas atividades mais relevantes.

Lembre-se: agora você precisa de outros diferenciais. Uma instituição que disponibiliza laboratórios de qualidade e outras experiências estudantis, além de possibilidades de seguir no Mestrado e Doutorado.

E no mercado? Ter dois diplomas vale a pena?

Com certeza! E muito. O mercado reconhece profissionais com duas formações pela dedicação e sede de conhecimento. Uma das maiores vantagens de ter duas graduações é que o conhecimento nunca se perde.

Mesmo com formações em áreas diferentes, você torna-se um profissional diferenciado, com mais senso crítico e potencial para desenvolver soluções inovadoras!

Está pensando em fazer uma segunda graduação? Que tal dar uma olhada nos cursos de Educação a Distância que a Unit oferece?

Conheça nossos cursos

Leia também: Como funciona a graduação a distância?

Tópicos: Vestibular

Cleiton Miranda

Escrito por Cleiton Miranda

Recent Posts