Acesse nosso portal
   

Muitos estudantes acreditam que, uma vez contratado o serviço de financiamento, tornam-se obrigados a seguir no mesmo curso ou instituição de ensino, mesmo quando existem razões para a troca.

Essa é uma questão que está associada à ideia de que o financiamento é da universidade, mas não é bem assim! O serviço pertence ao aluno e, por isso, as permissões podem ser mais amplas do que se imagina.

Está pensando ou conhece alguém que deseja trocar de curso ou instituição de ensino e quer saber mais sobre transferência do financiamento estudantil? Esse post é para você!

O que é financiamento estudantil

Antes de mais nada, vale esclarecer que esse financiamento é uma modalidade de crédito oferecida a alunos do Ensino Superior para viabilizar ou tornar mais fácil o pagamento das mensalidades do curso de graduação a distância.

Uma iniciativa do Ministério da Educação, o Fundo de Financiamento Estudantil, o Fies, é o programa mais conhecido.

transferir financiamento estudantil

Como funcionam esses programas

Fies tem regras próprias que determinam quais os pré-requisitos necessários para quem deseja ingressar no programa. O mesmo vale para o tipo de financiamento que oferecem. Num geral, porém, o conceito por trás deles é o mesmo.

Financiar os estudos é ter parcelas menores e um prazo maior para quitar os pagamentos referentes às mensalidades do curso escolhido. Em outras palavras, quem contrata esse serviço não paga menos pelo curso financiado, mas consegue condições mais interessantes para cumprir com essa obrigação. Para muita gente, isso representa a garantia da continuidade dos estudos e a conquista de um sonho.

As regras para transferir o financiamento estudantil

No caso do Fies, o aluno pode buscar transferência de curso uma única vez, desde que o período entre a contratação do programa e o desligamento do curso de origem não ultrapasse 18 meses. Já a mudança de instituição pode ser feita uma única vez a cada semestre, desde que o aluno mantenha a opção de curso.

O financiamento é seu!

Os exemplos usados aqui servem para esclarecer que não importa se você contratou o programa do governo. O financiamento estudantil é seu e você tem direito de manter o serviço caso deseje realizar uma transferência.

A dica é estar atento à todas as cláusulas do contrato e buscar sanar suas dúvidas antes de concluir a negociação. Assim, você fica sabendo de todas as permissões e proibições de cada programa e faz a escolha mais adequada às suas necessidades!

Curioso para saber como solicitar a transferência do seu financiamento estudantil? Faça o download do nosso e-book "Mudando de universidade: como transferir seu FIES e PROUNI com você!".

mudando_de_universidades

Leia mais: Seguro educação: garanta seu futuro desde o início!

Tópicos: Transferência, Financiamento Estudantil

Cleiton Miranda

Escrito por Cleiton Miranda

Recent Posts