Acesse nosso portal
   

Quem não gosta de viver em um ambiente bem projetado e pensado para atender às próprias necessidades? Praticamente todas as pessoas idealizam passar o tempo de trabalho, descanso ou lazer em espaços propícios a esses fins.

Se você gosta de decoração e de planejar os locais de acordo com os objetivos das atividades lá realizadas, precisa conhecer os cursos de Arquitetura e Design de Interiores, pois a chance de realização profissional é alta.

Diferenças e semelhanças entre Arquitetura e Design de Interiores

O arquiteto, depois de formado, conta com licença para modificar as estruturas de uma construção, algo que não é possível a quem obtém formação em Design de Interiores. Esta é a principal diferença entre as duas atuações.

Enquanto o arquiteto tem a capacidade de avaliar o potencial da estrutura para adicionar ou retirar paredes e outras instalações, o Designer de Interiores tem capacidade de realizar alterações visuais.

Entre as mudanças de responsabilidade do Designer de Interiores, podemos citar a disposição de móveis, adição de artigos decorativos, escolha de cores e combinações de tecidos e materiais diversos que compõem o visual do ambiente. Esse profissional tem capacidade também de tomar decisões relacionadas à iluminação e acústica do ambiente.

Normalmente, os trabalhos do arquiteto e do Designer de Interiores são complementares ao projetar e detalhar o ambiente com determinada finalidade. A decoração é o complemento de um bom projeto de Arquitetura, para o conforto de quem vai frequentar o local.

Esses trabalhos não ficam restritos à área residencial. Espaços comerciais, industriais, escritórios, estabelecimentos gastronômicos e muito mais locais precisam de um bom projeto de Arquitetura e Interiores para obter uma atmosfera agradável, seja para receber clientes ou melhorar os rendimentos da equipe.

Em comum, também vale a pena citar um pouco das grades curriculares dos cursos, que trazem disciplinas como História da Arte, Conforto Ambiental e Oficina de Desenho. Mas, enquanto o foco estético do arquiteto está na estrutura do imóvel, o Designer volta sua atenção para planejar os ambientes e móveis.

Além de muitas vezes atuarem em conjunto, os dois profissionais lidam com os mesmos profissionais e cronogramas parecidos. Pintores, pedreiros, engenheiros, montadores de móveis, idas e vindas de lojas de materiais de construção, todos fazem parte desse universo.

Para quem é apaixonado pela área, uma boa ideia é cursar uma graduação seguida da outra. Essa possibilidade pode ser o diferencial do seu currículo.

Carreira em alta

A busca pelo bem-estar e comodidade em todos os momentos valoriza a atuação profissional do arquiteto e do Designer de Interiores. Tanto a projeção de espaços quanto a decoração, organização e ergonomia desses lugares tem foco em aliar conforto à funcionalidade.

A carreira de arquiteto é regulamentada, sendo obrigatório o porte do diploma reconhecido pelo MEC e o registro no Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU). Pelo menos metade dos profissionais formados no país atua de forma autônoma, em seus próprios escritórios.

Enquanto isso, a carreira como Designer de Interiores é nova no Brasil, e emergiu da falta de profissionais que se responsabilizassem pela estética dos espaços. Por ser nova, não existe regulamentação. A taxa de autônomos também é alta, além de atuarem em construtoras, escritórios de Arquitetura, imobiliárias, lojas de móveis, entre outros.

Vai de Arquitetura ou Design de Interiores primeiro? Faça sua escolha!

Baixe seu e-book aqui

Tópicos: universidade

Vitor Luz

Escrito por Vitor Luz

Recent Posts